• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 028
Apresentação: Pôster
Área Técnica: Doenças Sistêmicas
Categoria / Classificação: Oftalmologia Clinica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sudeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO PRECOCE DO OLHO SECO EM PORTADORES DE ROSÁCEA

OBJETIVO:
Utilizar propedêutica e corantes específicos para detecção e tratamento precoce de síndrome do olho seco em pacientes portadores de rosácea no CHPBG.

MÉTODO:
O estudo foi realizado nas dependências do Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos divisão de clínica dermatológica e oftalmológica (setor de córnea e Doenças Externas). O estudo incluiu pacientes com diagnóstico de rosácea, com condições de realizarem o acompanhamento periódico exigido.Que possuíam capacidade de entender os resultados esperados além de idade superior a 18 anos, com assinatura do termo de consentimento. Foram excluídos pacientes com outra afecção dermatológica e/ou ocular, assim como uso de medicamentos que interfiriam no resultado da pesquisa. O estudo observacional com intervenção incluiu um grupo de 50 pacientes com diagnóstico de rosácea que foi submetido a avaliação do acometimento ocular através de questionário dos sintomas (OSDI), exame na lâmpadas de fenda e exames complementares que incluiu BUT, Teste de Schirmer I, CLEK (rosa bengala) e Teste com Verde de Lisamina.

RESULTADOS:
Observou-se uma dissociação ente a gravidade do quadro dermatológico e ocular. Notou-se se ainda a presença de múltiplas variáveis contribuindo para a sintomatologia de olho seco (alterações qualitativas e quantitativas da lágrima). O verde de lisamina mostrou-se um corante sensível e específico na detecção precoce das variadas formas de olho seco.

CONCLUSÕES:
A rosácea é uma doença que exige acompanhamento multiprofissional. O diagnóstico pode ser realizado no consultório oftalmológico através de propedêutica e sinais clínicos específicos. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado contribuem para a diminuição dos sintomas e as seqüelas causadas pela rosácea.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web