• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 005
Apresentação: Oral, segunda opção Pôster
Área Técnica: Catarata
Categoria / Classificação: Oftalmologia Cirúrgica
Região onde foi realizada a pesquisa: Centro-Oeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
COMPARAÇÃO DA PREVISIBILIDADE BIOMÉTRICA NA CIRURGIA DE FACOEMULSIFICAÇÃO COM OU SEM TRABECULECTOMIA ASSOCIADA

OBJETIVO:
Comparar a previsibilidade dos resultados da biometria em pacientes submetidos a cirurgia de catarata por facoemulsificação com ou sem trabeculectomia (Trec) associada.

MÉTODO:
Pacientes com catarata submetidos a cirurgia de facoemulsificação isolada (grupo controle) ou associada a Trec (grupo estudo) foram consecutivamente selecionados e controlados pelo tipo de lente intra-ocular (Lio). Todas as cirurgias foram feitas seguindo protocolo padrão, pelo mesmo cirurgião experiente e sem intercorrências, com a cirurgia combinada realizada em dois sítios. Para inclusão, era necessário apresentar biometria calculada pelo biômetro IOL Master (Carl Zeiss, Meditec, Inc), refração e pressão intra-ocular (Pio) pré e pós-operatórios. Os dados foram comparados, além da correlação entre a variação da Pio e a refração final.

RESULTADOS:
Foram incluídos 30 olhos por grupo. Apenas a Pio prévia (p<0,001), pós cirurgia (p=0,01) e a diferença entre elas (3,8±4,4mmHg vs 15,5±9,3mmHg, p<0,001) foram estatisticamente significativas. Diâmetro axial, dioptria da Lio utilizada e esperada, astigmatismo pré e pós cirurgia foram semelhantes entre os grupos (p>0,05). Houve previsibilidade esférica pela biometria dentro de 0,25 dioptrias no grupo controle (variação 0,06±0,4), e no grupo estudo (variação 0,2±0,9, p=0,3). Não houve significância estatística entre os grupos para a diferença entre o cilindro final e astigmatismo corneano em dioptrias (0,09±0,7 vs 0,09±1,2, p=0,9), e diferença entre o eixo do astigmatismo refracional e corneano (2,6±49,2º vs 7,7±66,3º, p=0,7). A variação da Pio pós cirurgia não foi correlacionada com a diferença esférica ou cilíndrica encontrada (r=0,242, p=0,06; r=-0,075, p=0,5)

CONCLUSÕES:
A previsibilidade biométrica na cirurgia de facoemulsificação aferida pelo biômetro IOL Master é significativa, e não é alterada na cirurgia combinada com Trec.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web