• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 078
Apresentação: Pôster
Área Técnica: Plástica Ocular
Categoria / Classificação: Oftalmologia Cirúrgica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sudeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
USO DE ÁCIDO HIALURÔNICO PARA TRATAMENTO TEMPORÁRIO DE LAGOFTALMO PARALÍTICO

OBJETIVO:
Avaliar a eficácia da aplicação de ácido hialurônico na pálpebra superior, como tratamento alternativo à conduta cirúrgica tradicional do lagoftalmo paralítico.

MÉTODO:
Estudo prospectivo, piloto, em pacientes com lagoftalmo paralítico, entre dez/2012 e dez/2013, que foram submetidos à aplicação de ácido hialurônico na região pré-tarsal da pálpebra superior. Foi realizada fotografia antes, imediatamente após o procedimento, na 1ª semana e nos 2º e 3º meses de seguimento. Em todas as avaliações, o paciente foi examinado sob as mesmas condições, pelo mesmo examinador. Para as fotografias foi utilizado um suporte fixo para câmera fotográfica (câmera digital 12.1 megapixels, Casio, Exilim), pelo mesmo examinador, permitindo a padronização para as medidas do lagoftalmo (em mm). A ceratopatia de exposição foi avaliada utlizando-se colírio de fluoresceína e foi graduada de 1 a 4 cruzes.

RESULTADOS:
O tratamento foi realizado em 10 pacientes (10 pálpebras, sendo cinca de cada sexo), a idade variou entre 51 e 87 anos (71,2 ± 11,5). O volume injetado variou entre 0,08 e 0,3 ml (0,15 ± 0,08). Todos relataram melhora dos sintomas de olho seco. Observamos melhora da ceratite em 2 casos, porém não foi estatisticamente significante. A medida do lagoftalmo antes da aplicação, variou de 5 a 9,41mm (5,04 ± 3,08) e após 3 meses de 0 a 7,22 mm (3,17 ± 1,98). Esta diferença foi estatisticamente significante; p = 0,0329.

CONCLUSÕES:
Os resultados sugerem que a aplicação de ácido hialurônico na pálpebra superior pode ser uma alternativa para casos leves e moderados de lagoftalmo paralítico, sem condições clínicas, ou que não desejem tratamento cirúrgico, ou ainda nos casos com possibilidade de recuperação da função palpebral. São necessários estudos futuros com maior número de pacientes, e tempo de seguimento para melhor avaliação da eficácia deste tratamento.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web