• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 069
Apresentação: Oral, segunda opção Pôster
Área Técnica: Oftalmopediatria
Categoria / Classificação: Oftalmologia Clinica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sul

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
RETINOPATIA DA PREMATURIDADE:ANÁLISE DO PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE DUAS UTIS NEONATAIS DE CURITIBA E REGIÃO METROPOLITANA.

OBJETIVO:
Avaliar e comparar a incidência de retinopatia da prematuridade (ROP) e o perfil epidemiológico dos prematuros internados em duas UTIs neonatais de Curitiba e região metropolitana.

MÉTODO:
Foram avaliados os prematuros internados em duas UTIs neonatais: Hospital do Trabalhador(HT) e Hospital Infantil Waldemar Monastier(HIWM) com ≤1500g ou ≤ 32 semanas que foram examinados entre maio e outubro de 2013. Os bebês foram avaliados pelo mesmo examinador e aqueles que apresentaram ROP grave foram submetidos à laserterapia. O ganho de peso semanal foi registrado em 2,4 e 6 semanas de vida. Os exames oftalmológicos foram realizados das 4 semanas de vida até 46 semanas pós-conceptuais. A proporção de ganho de peso foi calculada: (Peso 6 semanas - Peso nascimento)/Peso nascimento.

RESULTADOS:
Foram avaliados um total de 51 prematuros, sendo 26 (51%) do HT e 25 (49%) do HIWM. No HT, 11 bebês (44%) e no HIWM 22 bebês (84,6%), eram do sexo masculino. O peso de nascimento foi estatisticamente diferente entre as 2 UTIs (HT=1197,5gvs HIWM=1391,6g ; p=0,04; IC= -379,88 a -8.32), no entanto a idade gestacional (IG) ao nascimento não apresentou diferença estatisticamente significativa (HT= 29,4 semvs HIWM = 29,6 sem; p=0,81; IC=-1,25 a 0,97). A incidência de ROP em qualquer estágio foi de 31% no HT e 28% no HIWM, não havendo diferença estatisticamente significante entre os 2 (p=1.0). A diferença da incidência de ROP grave não foi estatisticamente significativa ( HT 8% e HIWN 12%, p= 0.668). A proporção de ganho de peso em 6 semanas de vida foi significativamente diferente entre os 2 grupos (HT 0,87 vsHIWM 0,53; p=0,0006).

CONCLUSÕES:
As duas UTIs apresentaram incidência de ROP e ROP grave com necessidade de tratamento semelhante. A IG não apresentou diferença nas duas UTIs, no entanto houve diferença entre o peso de nascimento e a proporção de ganho de peso em 6 semanas.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web