• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 004
Apresentação: Pôster
Área Técnica: Catarata
Categoria / Classificação: Oftalmologia Clinica
Região onde foi realizada a pesquisa: Norte

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
AVALIAÇÃO DO OLHO SECO NO PRÉ E PÓS- OPERATÓRIO DE CIRURGIA DE FACOEMULSIFICAÇÃO EM CLINICA OFTALMOLOGICA EM MANAUS

OBJETIVO:
Avaliar a importância dos exames objetivos, a idade do paciente, a história ocular, além das queixas subjetivas na identificação dos pacientes com risco de desenvolver olho seco no pós-operatório de facoemulsificação.

MÉTODO:
Realizado estudo prospectivo em 46 pacientes com catarata, que foram avaliados antes, com um mês e com três meses após a cirurgia de facoemulsificação. Foram analisadas também mudanças nos sintomas oculares, no exame físico e nos testes objetivos (teste de Schirmer e tempo de quebra do filme lacrimal - TBUT).

RESULTADOS:
Em relação às alterações de córnea, foram observados que 72% já apresentavam diagnóstico de olho seco ao primeiro exame e 85% no pós-operatório, dos quais a grande maioria não apresentava qualquer alteração estrutural ou funcional corneana.
A idade média dos pacientes avaliados foi de 62 anos. 23% relataram aumento dos sintomas, bem como, foram encontrada alterações estatisticamente significativas nos resultados dos testes objetivos no pós- operatório destes pacientes.

CONCLUSÕES:
As alterações pré- existentes de córnea pouco interferem no diagnóstico de olho seco no pós-operatório. O diagnóstico de olho seco relacionado à idade, ocorre com elevada freqüência nos pacientes submetidos à facoemulsificação. Pode-se concluir ainda que, no presente estudo, os exames objetivos para a avaliação do olho seco demonstraram alterações significativas no pós-operatório, associado ao aumento das queixas do paciente. Sendo necessários, para elucidar melhor o quadro clínico apresentado, novos estudos referentes à incisão da córnea e ao uso de drogas no pré, trans e pós-operatório, correlacionando o aumento dos sintomas ao uso dessas medicações.
Palavras-chave: Facoemulsificação; Síndrome do olho seco; Teste de Shirmer

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web