• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 027
Apresentação: Pôster
Área Técnica: Córnea
Categoria / Classificação: Pesquisa Básica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sudeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
TIPAGEM MOLECULAR E RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS DE ISOLADOS OCULARES DE S.AUREUS RESISTENTE À METICILINA(MRSA)

OBJETIVO:
Determinar a epidemiologia molecular e correlacionar o tipo de MRSA com o perfil de sensibilidade aos antimicrobianos de amostras isoladas de pacientes com conjuntivite, ceratite, dacriocistite e blefaroconjuntivite

MÉTODO:
Estudou-se 42 MRSA isolados entre jan/2007-maio/2013 de pacientes atendidos no Depto de Oftalmologia da UNIFESP. A identificação de espécie foi confirmada pela detecção do gene nuc e a resistência à meticilina pela presença do gene mecA.A tipagem do cromosso cassete relacionado à resistência à meticilina (SCCmec)foi realizada por PCR multiplex e o estudo da clonalidade dos isolados pelo perfil de macrorestrição do DNA cromossomal utilizando eletroforese em gel de campo pulsado (PFGE).A concentração inibitória mínima para ciprofloxacina,moxifloxacina,gatifloxacina,linezolida e vancomicina foi determinada por E-test.

RESULTADOS:
Isolados carreando SCCmec dos tipos II(35.7%) e IV(40.5%)foram predominantes.Os isolados do tipo II são compostos de 2 clusters principais,com perfil bastante clonal de acordo com análise por PFGE.Do total de 42 amostras,apenas 1 isolado apresentou SCCmec do tipo I; 2 do tipo V; 3 do tipo III; e 4 consideradas não tipáveis.Os MRSA dos tipos IV e V apresentaram maior sensibilidade às fluoroquinolonas em comparação com os tipos I, II e III e foram mais frequentes isolados de conjuntivite(58.8%).Todas as amostras foram negativas para a presença do gene luk que codifica a produção da leucocidina de Panton-Valentine (PVL)

CONCLUSÕES:
MRSA dos tipos IV e V associados à infecções na comunidade (CA-MRSA) foram os mais sensíveis às fluoroquinolonas. MRSA carreando SCCmec dos tipos II e III, associados a infecções adquiridas em ambiente hospitalar (HA-MRSA) podem ser isolados de infecções oculares e são sensíveis apenas a vancomicina e linezolida.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web