• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 022
Apresentação: Oral, segunda opção Pôster
Área Técnica: Córnea
Categoria / Classificação: Oftalmologia Clinica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sudeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
ESFOLIAÇÃO PALPEBRAL COMO COADJUVANTE NO TRATAMENTO DE DISFUNÇÃO DE GLÂNDULAS DE MEIBOMIUS E OLHO SECO

OBJETIVO:
Descrever a técnica de esfoliação palpebral no auxilio do tratamento de disfunção das glândulas de Meibomius (DGM) e olho seco

MÉTODO:
10 pacientes com quadro de DGM crônica e olho seco foram selecionados no ambulatório de Córnea da Policlínica Naval de Niterói com diagnóstico de olho seco e disfunção de glândulas de Meibomius. Após compressa de calor local por 10 minutos e instilação de colírio anestésico uma camada espessa de gel de higiene palpebral foi espalhada nas pálpebras inferiores. Uma esfoliação mecânica com alger brush foi realizada na lâmpada e fenda, nas margens palpebrais desde a raiz dos cílios até o limite da conjuntiva tarsal inferior.

RESULTADOS:
Houve uma melhora dos sintomas mais comuns relatados pelos pacientes na primeira consulta como prurido, sensação de ressecamento e flutuação da visão. O BUT apresentou uma melhora significativa, porém não houve alteração importante no teste de schirmer I. Houve uma atenuação dos sinais biomicroscópicos evidenciados no anteriormente como hiperemia das margens palpebrais, telangectasias e aspecto obstrutivo dos óstios de saída das glândulas de Meibomius.

CONCLUSÕES:
A associação da técnica de esfoliação da margem palpebral com gel foi eficaz no auxilio do tratamento da DGM e olho seco. A técnica permite a remoção da camada superficial de epitélio espessado da região de saída dos óstios das glândulas de Meibomius, facilitando e drenagem da secreção produzida. Além disso, com o afinamento mecânico do epitélio desta área há uma melhor absorção da medicação tópica usada permitindo um melhor resultado do tratamento medicamentoso convencional. O procedimento é de fácil realização, baixo custo e seguro, sendo possível indicá-lo habitualmente como coadjuvante no manejo da DGM e olho seco.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web