• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 083
Apresentação: Oral, segunda opção Pôster
Área Técnica: Prevenção de Cegueira
Categoria / Classificação: Oftalmologia Clinica
Região onde foi realizada a pesquisa: Nordeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
AVALIAÇÃO DO TESTE DO REFLEXO VERMELHO EM NEONATAIS DA CIDADE DE JOÃO PESSOA-PB

OBJETIVO:
Correlacionar o teste do reflexo vermelho (TRV) com variáveis neonatais, em recém-nascidos da cidade de João Pessoa.

MÉTODO:
Estudo transversal, realizado por uma oftalmologista com experiência em exame de recém-nascidos(RNs), em RNs de maternidades públicas da cidade de João Pessoa, de julho de 2013 a fevereiro de 2014, através de testes estatísticos apropriados, após termos de consentimento livre e esclarecido assinados pelos responsáveis. Foram realizadas associações entre o TRV e variáveis categóricas relacionadas aos RNs.

RESULTADOS:
Dos 3.843 pacientes examinados, 1.807 eram do sexo feminino e 2.036, do masculino, dos quais 2(0,1%) recém-nascidos tiveram TRV alterado do sexo feminino e 5(0,2%), do masculino. Com relação à oxigenioterapia, 154(4,01%) dos RNs foram submetidos, onde houve alteração do TRV em 1,9% dos neonatos e em 0,1% dos que não receberam(significância estatística). 311(8,09%) crianças apresentaram infecção neonatal, porém apenas 1(0,3%) delas apresentou TRV alterado, enquanto 6(0,2%) dos que estavam normais tiveram TRV alterado. Quanto aos reflexos pupilares, 99,8% dos RNs estavam normais, dos quais 6(0,2%) RNs apresentaram TRV alterado, enquanto 1(4,5%) paciente dos reflexos alterados, tiveram alteração do TRV(significância estatística). As malformações fetais estiveram presentes em 1,95% dos examinados, dos quais 1 neonato manifestou TRV alterado, enquanto 6(0,2%) da grande maioria normal tiveram alteração do TRV.

CONCLUSÕES:
Nesta pesquisa, foi observada associação significativa entre TRV e as variáveis oxigênio e reflexos pupilares. Indivíduos com TRV alterado apresentaram maior frequência de necessidade de oxigênio e reflexos pupilares alterados.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web