• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 026
Apresentação: Pôster
Área Técnica: Córnea
Categoria / Classificação: Oftalmologia Clinica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sudeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
RESULTADOS DA CULTURA DE ÚLCERA DE CÓRNEA EM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

OBJETIVO:
Padronizar metodologia e treinar residentes na coleta de úlcera de córnea no serviço de Oftalmologia do Hospital das Clínicas da USP (HC-FMUSP). Avaliar os agentes mais prevalentes e a positividade do método

MÉTODO:
Médicos residentes, submetidos a treinamento prático pela equipe de Microbiologia, realizaram a coleta de pacientes com úlcera de córnea que procuraram o serviço de emergência do HC-FMUSP de dez/12 a jan/14
A coleta foi realizada sob lâmpada de fenda, após instilação de anestésico. A espátula de Kimura de platina foi substituída por material semelhante de titânio. O objetivo desta troca foi viabilizar financeiramente o exame em um hospital público. Devido à troca do material, as espátulas foram previamente esterilizadas para realização da coleta, não se utilizando aquecimento para esterilização como descrito na metodologia convencional.
A amostra foi semeada nos seguintes meios de cultura: lâmina para pesquisa de Gram, pesquisa de fungo com solução salina, caldo de tioglicolato, ágar sangue, ágar chocolate, tubo Sabouraud e BHI. Para cada meio, uma espátula estéril foi usada

RESULTADOS:
Dentre os 85 casos coletados, 51 (60%) tiveram resultado positivo. Dentre os positivos, 9 (17,6%) isolaram fungos e 42 (82,4%) isolaram bactérias. Os agentes mais encontrados foram Propionibacterium acnes (17,6%), Pseudomonas aeruginosa (11,8%), Staphylococcus epidermidis (11,8%) e Staphylococcus aureus (7,8%). Dentre os fungos, os agentes mais frequentes foram Fusarium sp (5,9%) e Candida parapsilosis (3,9%)

CONCLUSÕES:
A positividade de 60% é compatível com a encontrada na literatura e encoraja a introdução da metodologia em outros serviços de ensino. O treinamento fácil e a possibilidade de guiar o tratamento das úlceras são outros fatores que contribuem para a decisão de realização da coleta

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web