• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 014
Apresentação: Pôster
Área Técnica: Cirurgia Refrativa
Categoria / Classificação: Oftalmologia Cirúrgica
Região onde foi realizada a pesquisa: Nordeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
AVALIAÇÃO VISUAL DA CIRURGIA REFRATIVA TOPOGUIADA APÓS TRANSPLANTE CORNEAL

OBJETIVO:
Avaliar os resultados visuais da ceratectomia fotorrefrativa transepitelial (TransPRK) guiada pela topografia após a ceratoplastia penetrante.

MÉTODO:
Uma série de 7 pacientes (10 olhos) submetidos a transplante corneal por ceratocone há mais de 1 ano. Após exame oftalmológico completo e exames complementares, os pacientes selecionados foram submetidos ao PRK topoguiado para correção refracional, sendo avaliados no 30º e 90º dias pós-procedimento.

RESULTADOS:
Dos 7 pacientes estudados, 6 (85,71%) eram do sexo feminino e a idade variou de 23 a 43 anos (média 29,14±7,47). A AVL corrigida apresentou média de 0,67±0,30 no pré-operatório; 0,50±0,25 no 30°DPO e 0,67±0,22 no 90°DPO. No pré-operatório, o equivalente esférico (EE) teve média de -4,87±5,74D (variando de -15,00D a +3,25D); -4,20±3,66D (-7,00D a +2,50D) no 30°DPO e média de -3,97±5,89D (–11,12D a +3,25D) no 90°DPO. A espessura central corneal foi semelhante no OCT e na paquimetria ultrassônica; nesta a média foi 552,20±36,46µm no pré-operatório; 400,56±83,93µm no 30°DPO e 489,67±78,61µm no 90°DPO. A ceratometria média foi similar na topografia e no Sirius®, neste apresentando média pré-operatória de 46,43±3,76D; 44,62±3,78D no 30°DPO e 46,75±3,61D no 90°DPO. A aberração de alta ordem (coma) pré-operatória foi 1,23±0,10; 0,78±0,60 no 30°DPO e 1,25±0,22 no 90°DPO. Já a média do Root Mean Square variou de 8,66±3,78 para 4,47±2,97 no 30°DPO e 6,45±3,71 no 90°DPO.

CONCLUSÕES:
Não foi encontrado haze nos olhos tratados. Evidenciou-se no 30ºDPO diminuição da acuidade visual corrigida e da ceratometria, com posterior elevação no 90ºDPO. Observou-se diminuição da média do equivalente esférico e das aberrações totais, o que melhoram a qualidade visual. É escassa a literatura sobre TransPRK topoguiado, necessitando de mais avanços na investigação e maior seguimento pós-laser que permitirão aos cirurgiões otimizar a qualidade visual em pacientes pós-ceratoplastia.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web