• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Sessão de Encontro com Autor

Código: P 079
Apresentação: Oral, segunda opção Pôster
Área Técnica: Prevenção de Cegueira
Categoria / Classificação: Pesquisa Básica
Região onde foi realizada a pesquisa: Sudeste

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

CONEP:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
ADOLESCENTES COM BAIXA VISÃO E O USO DE RECURSOS DE TECNOLOGIA ASSISTIVA

OBJETIVO:
Conhecer a percepção de adolescentes com baixa visão em relação ao uso de recursos de Tecnologia Assistiva nas atividades escolares e cotidianas.

MÉTODO:
Realizou-se levantamento descritivo do tipo transversal. Para a coleta de dados utilizou-se questionário aplicado por entrevista aos adolescentes que em 2010, frequentavam Serviços de Reabilitação em Campinas ou Ribeirão Preto. Para a elaboração do instrumento considerou-se as categorias relacionadas com o diagnóstico, faixa etária, escolaridade, participação em Programas de Reabilitação e uso de recursos de tecnologia assistiva.

RESULTADOS:
A população foi constituída por 19 adolescentes na faixa etária entre 12 e 17 anos. Verificou-se que 94,7% apresentavam baixa visão congênita e 5,3% a adquirida e estavam classificados como: 78,9% com baixa visão moderada, 15,8% profunda e 5,3% grave. Foram encontrados os diagnósticos: Catarata congênita, Amaurose congênita de Leber, Retinopatia da Prematuridade, Retinochoroidite Macular por toxoplasmose entre outros. A maioria dos adolescentes (63,1%) frequentava o Serviço de Ribeirão Preto. Quanto ao uso de recursos de tecnologia assistiva, sobressaíram os recursos de informática específicos para baixa visão e os recursos não ópticos, (73,7%), recursos ópticos para perto (57,9%) e para longe (52,6%). A Informática e os recursos não ópticos foram os mais aceitos pelos adolescentes.

CONCLUSÕES:
Os recursos de tecnologia assitiva mais utilizados pelos adolescentes foram: a informática, os recursos não ópticos e recursos ópticos para perto e para longe. Na escola fizeram uso dos recursos ópticos e não ópticos. A maioria dos adolescentes, declarou ter adquirido conhecimento sobre a informática, recebido treinamento e feito uso da mesma, somente nos Serviços de Reabilitação.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web