• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 217
Área Técnica: Uveites / AIDS

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
NEURORRETINITE SUBAGUDA UNILATERAL DIFUSA : RELATO DE CASO.

OBJETIVO:
Relatar um caso com características de neurorretinite subaguda unilateral difusa (DUSN) e a importância deste diagnóstico precoce.

RELADO DE CASO:
L.I.S.D, 16 anos, feminino, hígida, procurou o IOHUSJ com diagnóstico prévio de toxoplasmose ocular. Queixava-se de baixa acuidade visual no olho direito (OD), progressiva, há 4 anos. Apresentava percepção luminosa no OD e acuidade visual de 20/20 no olho esquerdo (OE). Sem alterações à biomicroscopia. A oftalmoscopia binocular indireta revelou no OD retina isquêmica e atrófica com presença de vasos fantasmas e disco óptico pálido. OE sem alterações. Retinografia binocular confirmou a atrofia retiniana difusa com estreitamento vascular, alterações ausentes no OE. A angiografia fluorescente evidenciou dificuldade de preenchimento arteriolar no OD, além de irregularidade pigmentar difusa na fase venosa tardia. Foram realizadas sorologias para toxocaríase, toxoplasmose, sífilis e hemograma, todas sem alterações. Com base na história clínica, achados oftalmológicos e exames laboratoriais foi dado o diagnóstico presumível de DUSN.

CONCLUSÕES:
A neurorretinite subaguda unilateral difusa é causada pela presença da larva de um parasita nematódeo, móvel, localizado no espaço subretiniano. Acomete jovens hígidos, não sendo precedida por alterações específicas. Nas fases iniciais podem ocorrer lesões ativas, esbranquiçadas e transitórias, o que poderia sugerir outras causasde uveíte. Na fase tardia há atrofia óptica e alterações do epitélio pigmentar da retina. O diagnóstico de certeza é dado pela visualização do parasita na retina e o tratamento feito através da fotocoagulação da larva, sendo esta a única forma de se prevenir a perda visual irreversível causada por esta doença. O diagnóstico precoce de DUSN deve sempre ser lembrando por ser uma das causas de cegueira potencialmente tratáveis.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web