• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 115
Área Técnica: Órbita

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
DESCOMPRESSÃO ORBITÁRIA POR ORBITOPATIA DE GRAVES EM PRÉ PÚBERE

OBJETIVO:
Apresentar o caso de uma criança com sinais avançados de oftalmopatia de Graves, que passou por descompressão orbitária e teve a doença progredida após abandono do tratamento clínico

RELADO DE CASO:
ESX, fem, 10 anos, procurou o PS pediatria com sua mãe, por livre demanda, orientada pela professora que notava piora progressiva da exoftalmia bilateral que apresentava há 5 meses. A mãe relatava perda ponderal no último mês, agitação e piora da caligrafia. Passou por avaliação oftalmológica, e após o exame que comprovou exoftalmia, retração palpebral assimétrica foi dado o diagnóstico oftalmológico clínico de orbitopatia de Graves. À TC de órbita mediu-se uma proptose de 18 mm, sem hipertrofia muscular. Encaminhada ao serviço de endocrinologia, foram então realizados exames sorológicos: t4 livre 2,94; TSH 0,02 ATPO 1000 e USG de tireóide com aumento difuso e hipervascularização ao dopller. Iniciado Metimazol 10 mg/dia. Após seis meses de tratamento e laudo atestando a estabilidade da doença foi então realizada a descompressão de órbita e correção da retração palpebral superior. Entretanto após 8 meses, a paciente retorna, alegando abandono do acompanhamento endocrinológico, e uso irregular do metimazol. À nova TC de órbita observa-se diminuição da proptose em 5 mm, porém com hipertrofia muscular e aumento da retração palpebral inferior

CONCLUSÕES:
A orbitopatia pediátrica de Graves é uma condição rara que atinge pré e pós púberes, na mesma proporção entre os sexos, sendo os primeiros mais raramente acometidos e de forma mais branda que nos adultos. O envolvimento de tecidos moles e proptose são as manifestações mais comuns, enquanto que a mobilidade ocular restrita, estrabismo grave e neuropatia óptica são praticamente ausentes. O diagnóstico precoce a avaliação da gravidade e o acompanhamento rigoroso da doença de base, se torna imprescindível para o prognóstico, estética e preservação ocular do paciente

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web