• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 071
Área Técnica: Glaucoma

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
GLAUCOMA SECUNDÁRIO:MANEJO NO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

OBJETIVO:
LEVANTAR AS POSSÍVEIS CAUSAS DE GLAUCOMA SECUNDÁRIO PÓS FACOEMULSIFICAÇÃO COM IMPLANTE DE LIO

RELADO DE CASO:
PACIENTE, 39 ANOS, SEXO MASCULINO,SUBMETIDO A FACOEMULSIFICAÇÃO COM IMPLANTE DE LIO EM OLHO ESQUERDO SEM INTERCORRÊNCIAS.ACUIDADE VISUAL(AVL) PRÉ-OPERATÓRIA SEM CORREÇÃO DE CONTAR DEDOS A 1 METRO. NO 1⁰ E 7⁰ DIAS PÓS-OPERATÓRIOS (DPO), NÃO APRESENTOU ANORMALIDADES AO EXAME OFTALMOLÓGICO E ACUIDADE VISUAL 20/20. PROCUROU EMERGENCIA OFTALMOLÓGICA NO 11⁰ DPO COM QUEIXA DE EMBAÇAMENTO VISUAL E DOR DE INÍCIO SÚBITO. NO MOMENTO DO EXAME, APRESENTAVA-SE EM CRISE DE GLAUCOMA AGUDO COM AVL CONTAR DEDOS A 1M E PRESSÃO INTRAOCULAR DE 45 MMHG, SENDO INDICADA TERAPIA COM HIPOTENSORES OCULARES. DURANTE EVOLUÇÃO DO QUADRO,NÃO APRESENTAVA REDUÇÃO DA PRESSÃO INTRAOCULAR COM TERAPIA MÁXIMA. NO 16⁰ DPO, SUBMETEU-SE A UMA TRABECULECTOMIA DE URGÊNCIA (AVL = MM E PIO = 42 MMHG).
NO 1⁰ DPO DE TRABECULECTOMIA , EVOLUIU COM DOR DE FORTE INTENSIDADE E OLHO BASTANTE HIPERTÔNICO (PIO = 36 MMHG APÓS TERAPIA COM MANITOL). NO 6⁰ DPO DE TRABECULECTOMIA, EVOLUIU COM REDUÇÃO ACENTUADA DA PIO ALÉM DE HEMORRAGIA INTRARRETINIANA PERIPAPILAR (AVL = CONTAR DEDOS 1M). NO 7⁰ DPO DE TRABECULECTOMIA, EVOLUIU COM DESCOLAMENTO DE COROIDE INFERIOR E PIO = 02 MMHG. NO 8⁰ DPO COMO APRESENTAVA VAZAMENTO ACENTUADO, FOI SUBMETIDO A SUTURA DE FLAP ESCLERAL. NO 6⁰ DPO DE REVISAO DE TRABECULECTOMIA, PACIENTE APRESENTAVA PIO DE 08 MMHG E AVL= 20/100 , SOB USO DE CORTICOTERAPIA E SEM HIPOTENSORES OCULARES. NESSE MOMENTO, À FUNDOSCOPIA,PACIENTE APRESENTAVA ESCAVAÇÃO PAPILAR AUMENTADA COM AUMENTO DA TORTUOSIDADE VASCULAR, ESTRIAS EM REGIÃO MACULAR E DESCOLAMENTO DE COROIDE EM REGRESSÃO.

CONCLUSÕES:
É CONDIÇÃO "SINE QUA NON" INVESTIGAR AS POSSÍVEIS CAUSAS DE GLAUCOMA SECUNDÁRIO A PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS ALÉM DE QUE UM GLAUCOMA NÃO DIAGNOSTICADO PREVIAMENTE A CIRURGIA PODE SER A CHAVE PARA O INÍCIO DE VÁRIAS COMPLICAÇÕES.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web