• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 002
Área Técnica: Catarata

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
ENDOFTALMITE TARDIA POR SERRATIA FONTICOLA – RELATO DE CASO

OBJETIVO:
Relatar a evolução da endoftalmite tardia pós facoemulsificação por microrganismo raro.

RELADO DE CASO:
JVS, 65 anos, DM de difícil controle, sem outras comorbidades. Submetido à cirurgia de facoemulsificação em OD, rotura de cápsula posterior e implante de LIO no sulco capsular. Boa evolução pós operatória, no segundo mês apresentava AV com melhor correção de 0,9.
No terceiro mês retornou com prurido, dor e hiperemia em OD. AV de 0,3p, RCA 1+ e opacidades vítreas discretas. Iniciado corticoterapia tópica considerando reação inflamatória secundária a restos corticais, porém manteve quadro inflamatório com opacidades vítreas móveis mais intensas em região inferior e pólo posterior, como “farol de neblina”. Ultra-som ocular com imagens sugestivas de processo inflamatório ou hemorrágico e presença de vacúolos, sugerindo endoftalmite.
Colhido material humor aquoso e vítreo, com injeção de antibiótico intra-vítreo (vancomicina e ceftazidima) Material enviado para cultura e gram. Iniciado uso de Moxifloxacino e Prednisolona 1%.
Bacterioscopia: bacilos Gram negativos. Cultura positiva para Serratia fonticola.
Evolui com melhora do quadro clínico, AV 0,4p, sem dor ocular, RCA traços, MR com melhora da opacidade vítrea e melhor visualização de pólo posterior.

CONCLUSÕES:
O gênero Serratia spp .é uma enterobactéria e a espécie S. fonticola é rara. Pode ser isolada na água e no solo. Sua participação em endoftalmite é pouco conhecida, não documentado nenhum relato de caso até o momento.
Os casos de endoftalmite tardia evoluem de forma insidiosa e podem ser mascarados por inflamação secundária a restos corticais. Quando há suspeita, é de grande importância colher material para análise e cultura, assim o tratamento é direcionado de forma específica conforme o agente etiológico e de acordo com antibiograma. Em caso de agentes raros é preciso atenção especial, pois o desenvolvimento e a e evolução não são bem esclarecidos.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web