• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 119
Área Técnica: Patologia Externa

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
CARCINOMA EPIDERMOIDE EM PACIENTE DE MEIA IDADE

OBJETIVO:
Diagnóstico diferencial de lesão de conjuntiva

RELADO DE CASO:
Paciente de 45 anos procurou o ambulatório de oftalmologia do Hospital Geral de Taipas com queixa de olho vermelho, sensação de corpo estranho, acompanhado de lesão conjuntival há 1 ano. Procurou outro serviço anteriormente que indicou observação e retorno caso houvesse progressão da lesão. Antecedentes pessoais e familiares: ndn. Ao exame: Acuidade Visual: 0,9 e 1,0. Fundo de olho e Tonometria normais. À biomicroscopia: Lesão recobrindo conjuntiva e córnea nasal de olho esquerdo (foto 1). Câmara anterior, iris e cristalino sem alterações em ambos os olhos. HD: Pterígio em olho esquerdo. Indicada exerese cirúrgica de Pterígio sob anestesia local. Cirurgia realizada em Janeiro de 2014 com transplante de conjuntiva e encaminhado material excisado para analise anatomopatológica. Resultado do anatomopatológico de carcinoma epidermoide "in situ" (fotos 2 e 3). A conjuntiva é um dos mais comuns locais para desenvolvimento de lesões e tumores oculares. Entre eles: pinguécula, pterígio, sarcoma de kaposi, linfoma, teleangiectasias e outros. Em 1912 Bowen descreveu o carcinoma in situ de pele e McGarvic em 1942 denominou as lesões intraepiteliais de conjuntiva como “doença de Bowen da conjuntiva”. Desde 1984 a displasia epitelial, o carcinoma in situ e o carcinoma espinocelular formam um espectro de doenças conhecido como neoplasia intraepitelial. Em países desenvolvidos o tumor atinge indivíduos idosos mas no nosso meio, na áfrica e na Ásia, também acomete indivíduos mais jovens. Entre os tratamentos para o carcinoma in situ destaca-se a exerese cirúrgica. Caso margens comprometidas deve-se complementar o tratamento prévio com quimioterápicos tópicos, sendo os principais: mitomicina C, interferon alfa 2b ou 5-Fluoracil.

CONCLUSÕES:
É importante a realização de diagnostico anatomopatológico de lesões de conjuntiva em todas as idades.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web