• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 062
Área Técnica: Geral

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
PSEUDO PARALISIA DUPLA DE ELEVADORES NA MIASTENIA GRAVIS - RELATO DE CASO

OBJETIVO:
Relatar um caso de paralisia dupla da elevação (PDE) associada a ptose, como primeira manifestação de Miastenia Gravis (MG).

RELADO DE CASO:
Masculino, 66 anos, quadro de diplopia vertical e ptose em OD há 9 meses, iniciado após exérese de pterígio em OD com bloqueio peribulbar (marcaína 0,5%, volume de 5 ml, aplicados no quadrante ínfero-lateral da órbita). Apresentava: ptose em OD de 2,5 mm, com função do músculo levantador da pálpebra de 15mm AO. Hipotropia OD de 18 DP, com piora à supraversão (20DP) e desaparecimento à infraversão. Limitação da supra-adução e da supra-abdução em OD, teste da dução passiva sem restrições e teste de forças geradas sugerindo discreta hipofunção dos músculos reto superior e oblíquo inferior. Foram orientados exercícios ortópticos. Em reavaliação, após 30 dias, o paciente referia piora da diplopia. Notava-se, além da hipotropia OD, limitação da adução (-1) OD e limitação da abdução (-2,5) OE. Foi levantada a hipótese de Miastenia Gravis, confirmada pela dosagem sérica de anticorpo anti-receptor de acetilcolina, que foi positiva (4,27 nmol/L). Eletroneuromiografia: ausência de comprometimento de outros grupos musculares. TC de tórax não evidenciou lesão mediastinal sugestiva de timoma.

CONCLUSÕES:
Estrabismo e diplopia podem ser desencadeados por bloqueio peribulbar, secundários à miotoxicidade anestésica, traumatismo direto aos músculos e nervos ou injúria isquêmica por edema/hematoma no local da injeção. Por outro lado, a Miastenia Gravis deve ser sempre considerada no diagnóstico diferencial, especialmente em casos atípicos de disfunção dos músculos extra-oculares. Sabe-se que a ptose é a manifestação mais frequente da forma ocular da MG, e a diplopia é a segunda mais comum, com qualquer padrão de estrabismo incomitante, inclusive pseudo-PDE.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web