• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 156
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
COROIDITE SERPIGINOSA: RELATO DE CASO

OBJETIVO:
Relatar um caso de coroidite serpiginosa. Doença inflamatória crônica, recorrente, bilateral e assimétrica da coriocapilar e do epitélio pigmentar da retina com envolvimento secundário da retina neurossensorial, extremamente rara e de etiologia desconhecida.

RELADO DE CASO:
I.C.S.L., mulher, 43 anos, branca, procurou assistência oftalmológica com queixa de baixa acuidade visual súbita em olho direito há 10 dias. No exame inicial neste serviço, apresentou acuidade visual (AV) com correção de conta dedos a 2,0m no olho direito (OD) e 20/20 no olho esquerdo (OE). Pressão intra-ocular por tonometria de aplanação: 16mmHg em ambos os olhos. Biomicroscopia anterior: não apresentou alterações. Oftalmoscopia binocular indireta do OD evidenciou lesão macular profunda, serpentiforme, branco-acinzentada, de limites imprecisos, que se estendia para as arcadas temporais e para região justapapilar, com hiperpigmentação no feixe papilomacular. Em OE, lesão branco-amarelada, pequena, justapapilar. Angiofluoresceinografia revelou em OD área de hipofluorescência inicial e hiperfluorescência precoce nas bordas da lesão que aumentou durante as fases circulatórias. No OE, apresentou pequena área de hipofluorescência peripapilar com hiperfluorescência precoce. Angiografia com indocianina verde, realizada após 40 dias do início do quadro, mostrou em OD imagem sugestiva de lesão em estágio final de atividade e inicial de cicatrização. A tomografia de coerência óptica (OCT) revelou espessamento da região da coroide e coriocapilar, atrofia de EPR e edema macular cistóide. Nova OCT, 30 dias após, mostrou redução do edema macular e aumento da atrofia do EPR. Foi submetida a corticoterapia sistêmica por 30 dias. Apresentou AV final de 20/30 em OD e 20/20 em OE, com correção.

CONCLUSÕES:
No caso descrito, a paciente apresentou lesão característica de coroidite serpiginosa em OD com progressão da fase final de atividade para cicatrização, acometimento bilateral e assimétrico.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web