• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 007
Área Técnica: Córnea

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
ANEL INTRACORNEANO E IMPLANTE DE LENTE TÓRICA INTRAOCULAR PARA A CORREÇÃO DE DEGENERAÇÃO MARGINAL PELÚCIDA

OBJETIVO:
Degeneração marginal pelúcida (DMP) é uma doença não inflamatória caracterizada pelo afilamento de banda periférica inferior da córnea, que cursa com progressiva BAV causada por alto astigmatismo irregular.A correção de astigmatismo irregular permanece um desafio. Esta apresentação visa relatar um caso de DMP bilateral tratada com anel intracorneano com Femtossecond em OE e facectomia com implante de lente tórica intraocular em OD, com posterior adaptação de lentes de contato, rígida e gelatinosa, respectivamente, com melhora importante da acuidade visual final.

RELADO DE CASO:
Paciente procurou serviço oftalmológico a fim de melhorar sua AV. Ao exame apresentava acuidade visual não corrigida (AVsc) de: conta dedos em OD e 0,01 em OE e com melhor correção (AVcc)chegava a 0,01 em OD e 0,3 em OE, com refração de -17,00 – 6,00 x 90 e -4,50 – 3,50 x 110.Apresentava catarata nuclear grau 3 em OD, sem outras alterações à biomicroscopia.Topografia corneana confirmou DMP.Foi optado então pelo implante de segmento de anel corneano intraestromal em OE e facectomia com lente tórica intraocular OD. Foi realizada primeiramente a facectomia com implante de lente tórica intraocular em OD, resultando em AVsc de 0,5, e AVcc de 0,8, com a refração: -1,00 DC x 35. Quatro meses após, foi implantado o segmento de anel intracorneano em OE, cuja AVsc foi 0,1 e AVcc de 0,3, com a refração -1,75 -4,00 x 90. Foi então realizada adaptação de lente de contato gelatinosa em olho direito em OD, e rígida gás permeável em OE. Sua AVcc final, portanto, foi de 0,8 em OD e 0,5 em OE.

CONCLUSÕES:
Anéis intracorneanos são opção de tratamento minimamente invasivas para pacientes com DMP e permitem posterior adaptação de LCR.Lentes tóricas intraoculares não são tratamento clássico para astigmatismo irregular em DMP, entretanto viabilizam bons resultados

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web