• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 050
Área Técnica: Estrabismo

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
SÍNDROME DE PIERRE-ROBIN ASSOCIADA À SÍNDROME DE DUANE III: RELATO DE CASO

OBJETIVO:
A Síndrome de Duane e a Síndrome de Pierre-Robin podem estar associadas a outras síndromes, porém ainda não há casos relatados na literatura de concomitância entre as duas. Assim, tem-se como objetivo relatar a ocorrência de ambas as síndromes em um adolescente, a fim de alertar e melhor investigar a associação em outros casos.

RELADO DE CASO:
F.R.B.F., sexo masculino, 15 anos, com história de olho direito mais alto que o esquerdo desde o nascimento, desvio referido constante pela mãe, consulta inicial em 21/07/2004. Portador de Síndrome de Pierre Robin (micrognatia, fenda palatina e glossoptose), sendo investigação para síndromes genéticas, realizada em Ribeirão Preto, negativa. Mãos e pés tortos congênitos e retardo do desenvolvimento neuropsicomotor. Nasceu com 8 meses e meio de gestação, parto normal, hipóxia neonatal. Correção cirúrgica da fenda com 11 dias de vida, em Bauru. Teve meningite viral aos 2 anos e meio, sem sequelas neurológicas. Antecedentes familiares: 1 tio e 1 primo com a Sd de Pierre Robin. Mãe alta míope, com ceratocone.
Exame oftalmológico: ACV prejudicada. Presença de PVC (elevando o mento e inclinando para esquerda). Redução da fenda em OD à adução e aumento à abdução. Presença de Up-Shoot de olho direito significativo à tentativa de supradução e adução de OD. Down-Shoot à tentativa de adução de OD. Restrição de abdução e adução de OD. Em PPO: Presença desvio D/E pequeno, XT de OD pequeno. Diagnóstico de Sd Duane III em OD. Duções em OE sem alterações. Biomicroscopia: Sem alterações. Tonometria: 14/14 mmHg. FO: Coroidose miópica. RE (21/07/2004): OD: -1,25 esf -0,25 cil a 90° OE: +1,75 esf -1,25 cil a 180°.

CONCLUSÕES:
É necessário observar a ocorrência dessa associação em outros pacientes e, dessa forma, poder estaber uma magnitude de correlação entre as as síndromes acima discutidas.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web