• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 179
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
OCLUSÃO DE ARTÉRIA CENTRAL DA RETINA EM PACIENTE PORTADOR DE HIPER-HOMOCISTEÍNEMIA

OBJETIVO:
Descrever um paciente jovem com hiper-homocisteínemia que desenvolveu um quadro de oclusão de artéria central da retina em olho direito.

RELADO DE CASO:
LBS, 35 anos, compareceu ao setor de emergência do Visão Institutos Oftalmológicos Associados referindo baixa acuidade visual (BAV) súbita e indolor em olho direito (OD). Como comorbidades referia hipertensão arterial sistêmica (HAS) de diagnóstico recente. Ao exame apresentava acuidade visual (AV) de movimentos de mãos (MM) em OD e 20/30 em olho esquerdo (OE), biomicroscopia sem alterações, pressão intraocular de 12 mmHg em ambos os olhos, a fundoscopia observou-se em OD palidez difusa em pólo posterior com aspecto edematoso da retina com mácula em cereja e palidez papilar leve evidenciando um quadro de oclusão de artéria central da retina (OACR). Realizado angiofluoresceínografia que demonstrou atraso de perfusão coroidiana e retiniana com estreitamento arteriolar. Foi solicitado avaliação da hematologia e cardiologia os quais evidenciaram HAS bem controlada e aumento dos níveis séricos de homocisteina (19,9 μmol/l – valor de referência entre 5 e 12 μmol/l), sendo diagnosticado hiperhomocisteinemia e iniciado tratamento com Pravastatina, ácido folinico e AAS. Durante o acompanhamento clinico o paciente evoluiu com palidez papilar difusa e acuidade visual final de MM em OD.

CONCLUSÕES:
A OACR geralmente é causada por trombose devido a aterosclerose. A forma moderada (15-30 μmol/l) da hiper-homocisteínemia que ocorre em indivíduos heterozigotos do gene do metilenotetrahidrofolato redutase (MTHFR), é um fator de risco importante para doenças oclusivas. O exame de angiofluoresceínografia mostrou além de achados de OACR uma lentificação da perfusão do sistema coroideano, que demonstra uma insuficiência vascular coroidal, geralmente associada a oclusão parcial ou total de artéria oftálmica a qual tem um prognóstico visual mais reservado.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web