• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 091
Área Técnica: Neuroftalmologia

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
PAPILEDEMA UNILATERAL E MEMBRANA NEOVASCULAR SUBRETINIANA EM PACIENTE COM PSEUDOTUMOR CEREBRAL E MENINGIOMA INCIDENTAL

OBJETIVO:
Descrever um caso atípico de papiledema unilateral em paciente com meningioma não responsável pela hipertensão intracraniana, que evoluiu com uma rara complicação: membrana neovascular(MNV)peripapilar.

RELADO DE CASO:
Mulher, 54 anos, obesa, hipertensa, com queixa de embaçamento visual transitório em olho direito (OD) há seis meses.Acuidade visual 20/20 em ambos os olhos, sem alterações nos reflexos pupilares. Biomicroscopia normal exceto por papiledema em OD, com exsudação lipídica peripapilar. Nervo óptico à esquerda com bordos nítidos. A RNM de crânio mostrou sela túrcica vazia, sem dilatação ventricular ou desvio de linha média. Havia ainda uma lesão de base dural, frontal alta, compatível com meningioma. Pressão de abertura liquórica aumentada(38mmHg), sem outras alterações. Exames laboratoriais normais. Conclui-se que se tratava de um caso de hipertensão intracraniana idiopática, sendo o meningioma um achado de exame. Campo visual revelou constrição de isópteras com aumento de mancha cega em OD. Foram realizados angiofluoresceinografia e OCT que mostraram sinais compatíveis com MNV peripapilar em OD. Iniciou tratamento para HII com acetozolamida 750mg/dia, sem melhora do papiledema. Optou-se então por injeção seriada de bevacizumab em OD. Após três aplicações, evoluiu com melhora da exsudação lipídica e redução do líquido subretiniano adjacente à MNV , com redução da espessura da MNV (- 127 um) e preservação da acuidade visual (20/20 em ambos os olhos), que se manteve no follow up de 12 meses.

CONCLUSÕES:
Além de um desafio clínico pela associação de fatores incomuns que se apresentaram nessa paciente, o caso ilustra a importância do correto diagnóstico em caso de papiledema, no qual a etiologia não pode ser negligenciada, tendo em vista a importância das afecções sistêmicas que o originam e seu impacto no tratamento.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web