• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 182
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
PRESUMÍVEL EPITELIOPATIA PLACÓIDE PERSISTENTE: RELATO DE CASO COM MELHORA DA RETINA POSTERIOR – 1 ANO DE SEGUIMENTO

OBJETIVO:
Descrever achados morfológicos e funcionais de um caso com diagnóstico presumível de maculopatia placóide persistente durante 13 meses de seguimento clínico. Avaliações incluíram: medida da acuidade visual corrigida (AV), retinografia, tomografia de coerência óptica e autofluorescência (Spectralis SOCT – Heidelberg), angiografia fluoresceínica (AF), eletroretinograma (ERG) fotópico e escotópico, ERG multifocal (ERG MF).

RELADO DE CASO:
Sexo masculino, 58 anos, com queixa de baixa acuidade visual progressiva em ambos os olhos (AO) há 3 meses, em tratamento com 40 mg/dia de prednisona há 07 dias com melhora discreta. AV de outubro de 2012, 20/50 AO, e fundo de olho mostrando lesões placóides acometendo mácula bilateralmente, AF com áreas de hipofluorescência confluentes e SOCT revelando afilamento nas camadas posteriores da retina (complexo seguimento externo dos fotorreceptores e EPR) nas áreas acometidas. Em nova avaliação após 1 mês, houve melhora da AV para 20/32 AO, com diminuição do tamanho das placas maculares e áreas de hiperautofluorescência. ERG escotópico e fotópico com amplitudes e latências das ondas a e b dentro dos padrões de normalidade, ERG multifocal com redução central bilateral. Em novas avaliações após 4 e 13 meses, houve melhora progressiva da AV, chegando 20/25 AO. Concomitantemente, observou-se diminuição das áreas de lesões maculares e restituição da espessura das camadas externas da retina.

CONCLUSÕES:
Em concordância com prévios relatos dessa entidade, nossos achados indicam que casos de epiteliopatia placóide persistente apresentam boa resposta a corticoideterapia. A regeneração da retina posterior pode ser explicada por reconstituição dos seguimentos externos dos fotorreceptores acometidos, que provavelmente não foram extintos na fase da doença ativa.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web