• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 046
Área Técnica: Estrabismo

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
MIASTENIA GRAVIS OCULAR NA INFÂNCIA.

OBJETIVO:
Laís L.B. Silva, Leonora C. L. Marques, Hermelino O. Neto.
OBJETIVO: relatar manifestações clínicas e oculares em uma criança com Miastenia Gravis visto haver poucos registros na literatura.

RELADO DE CASO:
CASO CLÍNICO: LFMO, 2 anos, negro, natural de Feira de Santana-BA, com quadro de irritabilidade e edema/ptose palpebral (mais evidente em OE) há 6 dias. Cursava com IVAS e teve um episódio de febre e diarréia.
Ao exame oftalmológico: AV: segue objetos com AO, ptose assimétrica (E>D), em uso do músculo frontal. MOE: leve exotropia de OE, com limitação de adução e elevação (paralisia de III par incompleta).
Após 2 dias,internamento na UTI com broncoaspiração, por piora agudada força muscular geral. Retornou ao ambulatório após 3 meses com o diagnóstico eletroneuromiográfico de Miatenia Gravis (MG), usando piridostigmida 60mg/dia e sonda nasogástrica. Vinha com ptose severa bilateral (E>D) e paralisia completa de III par.Elevava a pálpebra direita com a mão e reagia mal a oclusão de OD. Não tolera abertura simultânea dos olhos questionando-se então diplopia. Prescrito oclusão de OD 3h/dia. Após 2 meses,melhorou a força muscular sistêmica, com regressão da ptose e da ambliopia de OE, em detrimento de manter paralisia incompleta do III par.

CONCLUSÕES:
A MG auto-imune tem uma prevalênciade 10-20 por 100000 indivíduos e cerca de 15% são crianças. É uma doença neuromuscular caracterizada por déficit motor e fatigabilidade da musculatura esquelética, de carácter flutuante, sendo a ptose o achado ocular mais frequente (96%).
Apesar dos avanços no tratamento ainda tem elevada taxa de mortalidade. A crise miastênica, vista em 15 a 20% dos pacientes, ocorre se instalada insuficiência respiratória severa. O tratamento da MG é amplo,pode envolver uso de anticolinesterásicos,imunossupressores e/ou corticoides, sendo possível uma vida plena e ativa, sem maiores sequelas sistêmicas e oculares.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web