• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 198
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
ROTURA DE CORÓIDE SECUNDÁRIA A TRAUMA CONTUSO

OBJETIVO:
Este relato tem por objetivo apresentar um raro caso de rotura de coróide em região macular após trauma contuso.

RELADO DE CASO:
D.B.S., sexo feminino, 32 anos, sofreu trauma contuso com um sapato e após 09 dias procurou a Emergência de Oftalmologia do Hospital de Base do Distrito Federal relatando baixa da acuidade visual (AV) e dor. Ao exame, apresentava AV OD 20/20 e OE conta-dedos a 3 metros, além de anisocoria e reflexo fotomotor lentificado à esquerda. Feita fundoscopia, foi visualizada lesão linear oblíqua amarelo esbranquiçada de formato curvilíneo em região justafoveal, sugestiva de rotura de coróide, acompanhada de pequena hemorragia sub-retiniana. O diagnóstico foi confirmado através de Tomografia de coerência ótica (OCT), que evidenciou rotura a nível de coriocapilar e membrana de Bruch. A paciente foi então alertada quanto ao prognóstico visual reservado devido ao acometimento foveal e orientada a retornar para acompanhamento.
Após 07 meses, compareceu ao ambulatório apresentando AV OE conta dedos a 1 metro e lesão macular cicatricial de aspecto linear. Foi então aconselhada a fazer seguimento anual devido a possibilidade de evolução da lesão com neovascularização de coroide.

CONCLUSÕES:
A rotura de coróide, possui mecanismo de lesão essencialmente mecânico e é causada por lesão traumática da coriocapilar, membrana de Bruch e do Epitélio Pigmentar da Retina.
O prognóstico visual depende do envolvimento foveal, da extensão e localização das lesões associadas, tais como hemorragia sub-retiniana e edema de Berlin. Cerca de 60% dos olhos com rotura de coroide apresentam visão de 20/30 ou melhor, sendo o dano visual observado geralmente quando há envolvimento de mácula/fóvea.
Apesar do prognóstico relativo, pacientes com roturas próximas à macula devem ser orientados sobre a necessidade de monitoramento para a detecção de eventual metamorfopsia, sinal de possível neovascularização de coróide.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web