• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 035
Área Técnica: Doenças Sistêmicas

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
O OLHO NA DOENÇA DE WILSON (DW): CATARATA EM GIRASSOL E ANÉIS DE KAYSER – FLEISCHER (KF)

OBJETIVO:
Relatar diagnóstico da DW através de achados oftalmológicos: anéis de KF e a rara catarata em girassol.

RELADO DE CASO:
G.R.O., homem, 25 anos, lavrador com exposição a agrotóxicos. Sem comorbidades. Há 2 anos com quadro de perda de peso, adinamia e sintomas depressivos. Evoluiu com diminuição de cognição, lentificação dos movimentos e rouquidão. À avaliação neurológica identificou-se disartria, disfonia, bradicinesia e distonia. Ressonância Magnética: hipersinal em núcleos da base. Hipóteses diagnósticas: Parkinsonismo, DW ou outra doença de depósito. Avaliação oftalmológica: acuidade visual (AV) 20/20 em olho direito, 20/25 em olho esquerdo. Depósito perilimbico de pigmento marrom – dourado 360 °na membrana de Descemet da córnea de ambos os olhos (AO). Opacidade central verde acastanhada e processos estrelados semelhantes a pétalas de girassol em cápsula anterior e posterior do cristalino AO. Fundoscopia sem alterações. Laboratório: elevação de cobre urinário e baixa de ceruloplasmina. Diagnóstico de DW. Iniciado tratamento com D-penicilamina.

CONCLUSÕES:
DW é uma degeneração hepatolenticular, autossômica recessiva, com prevalência de 1/30.000 pessoas. Caracteriza-se pelo acúmulo de cobre no fígado, cérebro, córnea e rins devido a deficiência da proteína transportadora do mineral. Os anéis de (KF) são a manifestação oftalmológica mais comum, se correlacionam com o tempo de evolução da doença e de sobrecarga de cobre. Geralmente bilaterais e simétricos, ocorrem em cerca de 85% dos pacientes com sintomas neurológicos. A catarata em girassol é um achado ocular raro que aparentemente não interfere na AV. O diagnóstico se baseia em critérios. A terapêutica se faz com quelantes de cobre e transplante hepático. Diagnóstico e terapêutica precoces da DW podem reverter dramaticamente o curso da doença, demonstrando papel decisivo do oftalmologista no curso da patologia.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web