• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 040
Área Técnica: Doenças Sistêmicas

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
SUBLUXAÇÃO E COLOBOMA DE CRISTALINO ASSOCIADO À SÍNDROME DE MARFAN

OBJETIVO:
Relatar caso de paciente com diagnóstico de Síndrome de Marfan, apresentando subluxação de cristalino em OD e Coloboma de cristalino em OE

RELADO DE CASO:
Paciente sexo feminino, 28 anos, procedente de São Paulo – SP, empresária, com diagnóstico de Sd. de Marfan, procurando serviço devido à BAV em OE. Já havia realizado Facoemulsificação + LIO em OD, devido à subluxação de cristalino.

AV s/c: OD: 20/25 OE: 20/400
PIO: AO: 12 mmHg.
Biomicroscopia:
OD: Pseudofacica (figura 01).
OE: Coloboma de cristalino nasal inferior (Figura 02)
Fundoscopia: AO: Sem alterações
Retornou após 12 meses referindo BAV em OE há 01 mês.
AV C/C: OD: 20/40 OE: 20/160
PIO: AO: 12 mmHg
Biomicroscopia e Fundoscopia: Mantidas AO

CONCLUSÕES:
A Síndrome de Marfan é uma doença do tecido conjuntivo, autossômica dominante, sem predileção por raça ou sexo, com prevalência de 1/10.000 indivíduos. Tem uma expressividade variável e nem sempre um indivíduo afetado tem todas as características clínicas.
A Subluxação do Cristalino é encontrado em aproximadamente 80% dos pacientes com a síndrome. O defeito zonular geralmente é segmentar, envolvendo as porções inferiores e permitindo que o cristalino seja deslocado para cima ou ligeiramente para o lado nasal. A abordagem cirúrgica desta condição pode ser realizada por diversas técnicas. A preservação do saco capsular deve ser uma hipótese considerada na abordagem cirúrgica de casos complexos de subluxação congênita de cristalino. Quando tal não é possível, o implante de uma LIO de câmara anterior pode ser uma boa alternativa. Nesse caso foi optado por fixação escleral da LIO, com a paciente evoluindo com boa AV e sem alterações em FO. Associado ao quadro, a paciente apresenta em OE Coloboma de Cristalino, que é a ausência de tecido cristaliano, de extensão variável. São mais comuns na região inferior, podendo haver opacidade de cristalino, não associado à Sd.Marfan.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web