• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 094
Área Técnica: Neuroftalmologia

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
SEVERA DIMINUIÇÃO DA ACUIDADE VISUAL BILATERAL POR NEUROCRIPTOCOCCOSE

OBJETIVO:
Relatar quadro de paciente internado em Hospital Santo Amaro, cidade do Guarujá/SP, com início súbito de diminuição de acuidade visual e sua investigação até fechamento diagnóstico.

RELADO DE CASO:
Paciente R.V.C., sexo masculino, 31anos, porteiro, internado devido a vômitos intensos, com acuidade visual inicial de 20/20 em ambos os olhos, sem doenças de base ou alterações oftalmológicas familiares. Avaliação oftalmológica devido a diminuição da acuidade visual súbita há três dias. Ao chegar, paciente sudoreico, torporoso, pouco contactuante, com baixa acuidade auditiva e visual e nistagmo. Acuidade Visual: PL e PL; Biomicroscopia: sem alterações; Tonometria: 14/13; Retinografia: ambos os olhos com meios transparentes, papila pálida, bordos irregulares, com edema importante presente, escavação não visualizada, vasos com aumento da tortuosidade, retina aplicada, hemorragia pré-retiniana em região peri-papilar e máculas fisiológicas.
Solicitados TC e RNM crânio, vaga de UTI, coleta de líquor, avaliação neurológica e início de pulsoterapia com corticóide com HDX inicial de hipertensão intracraniana.
Em UTI mantido tratamento com solumedrol 1g 1x ao dia e iniciado anfotericina B 50mg/dia.
Dez dias após tratamento inicial com anfotericina, paciente apresentando melhora do quadro geral e da acuidade: conta dedos a 2,0m em olho direito e e percepção de vultos em olho esquerdo.
Após 40 dias do início do tratamento com anfotericina B, paciente apresentando déficit cognitivo e acuidade visual de 20/50 em olho direito e vultos em olho esquerdo.
Retinografia: meios translúcidos, papilas com bordos nítidos com palidez acentuada, vasos fisiológicos e retina aplicada.

CONCLUSÕES:
A neurocriptococcose é uma doença de rápida progressão e de difícil de diagnóstico devido a necessidade de exames de imagens que nem todos os serviços possuem e que levam, muitas vezes, a seqüelas irreversíveis quando não tratadas rapidamente e adequadamente.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web