• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 109
Área Técnica: Oncologia

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
MELANOMA CONJUNTIVAL: A PROPÓSITO DE UM CASO E REVISÃO DA LITERATURA

OBJETIVO:
O presente artigo tem por objetivo apresentar um raro caso de MC, destacando os principais aspectos relacionados à investigação diagnóstica e manejo terapêutico da atualidade.

RELADO DE CASO:
Paciente do sexo masculino, branco, com 24 anos de idade, apresentando lesão pigmentada em olho esquerdo há oito meses, a qual aumentou de tamanho e mudou de cor. Ao exame, observou-se tumoração de coloração marrom, com áreas negras, móvel e ganhando o limbo. Foi solicitada biomicroscopia ultrassônica que evidenciou lesão pigmentada e vascularizada possuindo 4,76mm no diâmetro transversal, 5,1mm longitudinalmente e 2,84mm de altura, localizada na conjuntiva bulbar do olho esquerdo estendendo temporalmente até o limbo.
Diante da suspeita diagnóstica de lesão maligna, foi indicada a remoção cirúrgica. A lesão foi delimitada pela Lâmpada de Fenda e a exérese incluiu a cápsula de Tenon. O paciente teve boa evolução, sem intercorrências no pós-operatório.
O resultado histopatológico revelou tratar-se de um nódulo tumoral de conjuntiva, medindo 0,7 x 0,5 x 0,2 cm, constituído por ninhos de células melanocíticas, compatíveis com MC. A imunohistoquímica envidenciou células neoplásicas na margem do limite cirúrgico inferior, comprometendo-o. Deste modo, foi indicada nova cirurgia para ampliação da exérese. O resultado da imunohistoquímica após a segunda abordagem cirúrgica não evidenciou células neoplásicas. Diante da confirmação diagnóstica de MC, foi recomendada a realização trimestral de controle oftalmológico e oncológico. O paciente não apresentou, no entanto, evidência de recidiva ou metástase à distância.

CONCLUSÕES:
Deve-se destacar que diagnóstico precoce da MC e o pronto planejamento terapêutico, acompanhado de histopatológicos e de imunohistoquímica são essenciais para um prognóstico favorável. Possivelmente, em alguns casos, com lesão única e diagnosticada precocemente, o tratamento cirúrgico pode ser considerado curativo.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web