• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 200
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
SÍNDROME DE STURGE-WEBER: RELATO DE CASO

OBJETIVO:
Relatar um caso de paciente com Síndrome de Sturge-Weber.

RELADO DE CASO:
Mulher, 31 anos, perda visual em olho esquerdo (OE), nega doenças prévias.
Ao exame, nevus flâmeo em hemiface esquerda, em topografia do nervo trigêmeo, ptose em olho esquerdo, acuidade visual com correção 20/20 em OD e sem percepção luminosa em OE, pressão intraocular de 12 x 30 mmHg. À biomicroscopia, angioma plexiforme vinhoso conjuntival, buftalmo, midríase paralítica, opacidade subcapsular posterior. Na fundoscopia, lesão plana em pólo posterior e periferia com pigmentos, caracterizando hemangioma de retina, vasos embainhados e disco óptico com escavação total. Olho direito sem alterações.

CONCLUSÕES:
A Síndrome de Sturge-Weber (SSW) é uma condição neurocutânea congênita rara, não hereditária, acometendo aproximadamente 1-50.000 nascidos vivos. Caracteriza-se por angiomas leptomeníngeos, cutâneos e oculares e calcificações cerebrais. Clinicamente apresenta distúrbios motores, sensitivos, proprioceptivos, angiomatose do SNC e acometimento ocular com glaucoma e hemangioma de coróide, sendo este um tumor benigno, geralmente plano, com envolvimento do pólo posterior e zona equatorial e tendência a crescimento/afinamento durante o envelhecimento. Pode se apresentar de forma circunscrita ou difusa, com fluido subretiniano e descolamento exsudativo da retina, envolvendo ainda mácula, além de perda de fotorreceptores com degeneração da retina sensorial e perda visual importante.
O glaucoma é a manifestação ocular mais comum na SSW, afetando 50% dos pacientes, secundário a pressão venosa episcleral e anormalidades na câmara anterior que impedem o funcionamento do sistema de drenagem ocular.
Doença de etiologia pouco conhecida, frequentemente evolui com perda visual, tornando avaliação oftalmológica precoce obrigatória. Na paciente em questão, a demora na avaliação resultou em complicações no quadro clínico impossibilitando terapêutica eficaz.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web