• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 180
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
PAPILOFLEBITE BILATERAL POR VARICELA

OBJETIVO:
Relatar um caso de papiloflebite bilateral em jovem saudável de 13 anos de idade, cuja acuidade visual só obteve melhora após plasmaférese.

RELADO DE CASO:
Mulher de 13 anos de idade queixando-se de cefaleia, hiperemia ocular e baixa da acuidade visual em ambos os olhos há 30 dias e que se iniciaram 15 dias após diagnóstico de varicela. Ao exame clínico apresentava lesões cicatriciais de varicela em todo corpo (Fig. 1). Ao exame oftalmológico, acuidade visual OD: 20/60 e OE: 20/160; restrição dos movimentos oculares de adução e abdução, biomicroscopia normal e fundoscopia revelou edema de papila, ingurgitamento venoso, descolamento seroso peripapilar bilateral e ausência de vitreíte (Fig. 2)
Foi realizado internamento hospital para investigação, assim como iniciar pulsoterapia com metilprednisolona 500mg. Após 5 dias de pulsoterapia, houve discreta melhora da acuidade visual (OD: 20/60 e OE: 20/100), então, iniciou-se plasmaférese (5 sessões em dias alternados), havendo melhora significativa da visão já na quarta sessão (OD: 20/30-2 e OE: 20/25) e melhora do edema de papila.
Foram solicitados exames laboratoriais como sorologias para doenças infeciosas, vasculite e tireoidopatia, em que todos foram NEGATIVOS. Líquor NORMAL com pressão de abertura de 17mmHg. Potencial visual evocado NORMAL. Então, paciente recebeu alta hospitalar com Prednisona 5mg/dia.

CONCLUSÕES:
Apesar de não se ter a sorologia positiva para o vírus herpes, a jovem apresentava, no momento do diagnóstico, inúmeras leões cicatriciais recentes de varicela, sugerindo fortemente ser esta a etiologia para o quadro ocular.
Optamos por não utilizar agentes antivirais, pois creditamos que a papiloflebite seja uma resposta imunológica ao vírus da herpes e não um processo infeccioso ativo.
Devido a raridade do caso e a escassez de relatos bem como a de imagens fundoscópicas, acreditamos ser importante o relato deste caso.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web