• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 151
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
CIRURGIA EM PACIENTE COM ECTOPIA LENTIS E DESCOLAMENTO DE RETINA SECUNDÁRIO A SÍNDROME DE MARFAN

OBJETIVO:
Relatar e discutir o caso de uma paciente com Síndrome de Marfan e ectopia lentis com descolamento de retina

RELADO DE CASO:
MLB, 30 anos, sexo feminino, portadora da Síndrome de Marfan, com BAV súbita em olho direito há 15 dias. Ao exame: subluxação de cristalino, descolamento total da retina e acuidade visual de movimento de mão em olho direito, comprimento axial de 24,55mm à biometria. (figura 1)
Realizado retinopexia com colocação de buckle escleral, facectomia intracapsular com implante de LIO através de fixação escleral no suco ciliar, vitrectomia via pars plana 23 gauge, endolaser em toda periferia retiniana e colocado óleo de silicone.
2 meses após intervenção, apresentava acuidade visual com a melhor correção de 20/60.
A ectopia lentis exerce uma tração na base vítrea podendo levar a descolamento regmatogênico da retina (DRR). A cirurgia de reaplicação da retina na síndrome de Marfan é difícil, pois, esses pacientes têm esclera fina, pupilas que dilatam mal e várias roturas em diferentes meridianos.
Por se tratar de uma paciente com Marfan com DRR total com múltiplas degenerações periféricas, optou-se não só pela vitrectomia, mas associá-la a introflexão escleral e endolaser com o objetivo de bloquear melhor as múltiplas alterações periféricas da paciente em questão e aumentar a aderência da retina.
Optou-se por lente intra-ocular com fixação escleral, ao invés de lente de câmara anterior pois estudos mostraram melhores resultados.

CONCLUSÕES:
Apesar de a ectopia lentis ser a complicação mais comum da Síndrome de Marfan, o descolamento de retina é o mais grave. Por ser um caso desafiador, exige associação de técnicas cirúrgicas com o objetivo de restabelecer a anatomia ocular e aumentar as chances de melhores resultados visuais

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web