• Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa
  • Imagem ilustrativa

Programação » Relatos de Caso (Poster)

Código: RC 188
Área Técnica: Retina

INSTITUIÇÃO ONDE FOI REALIZADO O TRABALHO:

AUTOR PRINCIPAL:

CO-AUTOR(ES):

TÍTULO:
RETINITE POR CITOMEGALOVÍRUS EM PACIENTE COM MIELOMA MÚLTIPLO - RELATO DE CASO

OBJETIVO:
Apresentar um caso de mieloma múltiplo (MM) cursando com retinite por citomegalovírus (CMV). É muito rara a retinite por citomegalovírus em pacientes portadores de MM não submetidos a transplante de medula, sendo tipicamente descrita em portadores de SIDA

RELADO DE CASO:
R.T., 65 anos, sexo feminino, atendida na Clínica de Olhos da Santa Casa de Belo Horizonte queixando baixa acuidade visual em ambos os olhos (AO) notada há 45 dias. Em tratamento para MM há 21 meses, em uso de Melfalan e Prednisona. Apresentava neutropenia e linfopenia com global de leucócitos variando de 1520 a 2480. AVcc: OD: CD 1 metro, OE: 20/50. Biomicroscopia: olhos calmos, córneas transparentes, câmara anterior formada sem reação de câmara, catarata nuclear grau II AO. Fundoscopia: retinas aplicadas, vítreo claro, E/D 0,3 AO. OD lesão macular e dois focos periféricos de retinite, OE lesão periférica, todos com aspecto granular e margens bem delimitadas. Optamos por observação clínica e, após uma semana, surgiu nova lesão em OD. Iniciado sulfametoxazol-trimetoprim sem melhora das lesões e com início de reação vítrea. Pela forte possibilidade de retinite por CMV prescrevemos ganciclovir endovenoso e após o 6° dia ocorreu melhora progressiva das lesões. Ao final de 21 dias de tratamento todas as lesões estavam cicatrizadas. Os critérios para terapia de manutenção com ganciclovir em pacientes oncológicos portadores de retinite por CMV não estão bem definidos, assim, optamos por suspender a terapia e observar a evolução. Não houve recidiva até o momento deste relato.

CONCLUSÕES:
A retinite por CMV é tipicamente encontrada em portadores de SIDA com CD4 menor que 50 e em pacientes oncológicos submetidos a transplante de medula óssea. Esse trabalho relata um raro caso de retinite por CMV em paciente imunossuprimida por doença oncológica e quimioterapia, sem diagnóstico de SIDA e/ou transplante de medula óssea.

Realização Realização - CBO
Organização/Comercialização Secretaria Executiva - ASSESSOR Secretaria Executiva - MAIS EVENTOS
Agência Oficial Agência de Viagens - Luck Viajens
Agência Web Agência Web - Inteligência Web